Ir para o conte�do
seguro auto Seguro de Carro Sem categoria

Seguro ou proteção veicular: entenda a diferença e qual a melhor opção

Leitura: 6 min
172 visualizações

Os nomes são parecidos e costumam confundir muita gente. Mas proteção veicular e seguro na verdade são duas coisas bem diferentes. Para não fazer a escolha errada nem comprar gato por lebre, vale a pena conhecer bem a diferença entre eles.

Veja o que você precisa saber sobre proteção veicular e seguro auto para tomar a melhor decisão:

  • O que é proteção veicular
  • O que é seguro auto
  • Principais diferenças entre proteção veicular e seguro auto
  • Vantagens e desvantagens de cada tipo
  • Qual a melhor escolha?

O que é proteção veicular?

A proteção veicular é vendida por associações de classe e cooperativas e geralmente tem um valor bem mais em conta do que o seguro auto.

E o motivo é simples: ela consiste no rateio dos prejuízos entre todos os associados, como um tipo de proteção mútua de patrimônio.

Há apenas um contrato de prestação de serviços, geralmente com regras criadas pela própria empresa e geralmente pouco claras.

O que é seguro auto?

O seguro auto é oferecido por empresas especializadas no ramo, as seguradoras.

Assim, através do contrato, com regras claras, é possível escolher o tipo de cobertura desejada e, mediante o pagamento mensal ou anual, a responsabilidade sobre qualquer sinistro ocorrido dentro da cobertura é transferida para a seguradora.

Dessa forma os prejuízos são minimizados, já que a conta do conserto ou da substituição do carro em caso de perda total passa a ser da empresa.

Principais diferenças entre proteção veicular e seguro auto

Uma das principais diferenças está na empresa que oferece cada modalidade. No caso do seguro para carro, as seguradoras são empresas particulares, que têm interesses econômicos privados.

Já a proteção veicular é oferecida por cooperativas, que são associações sem fins lucrativos.

Outra diferença está na forma da adesão. Para fazer o seguro auto, o veículo é inspecionado por um profissional especializado da seguradora.

Há também a avaliação do perfil do segurado, que juntamente com a avaliação do carro e outros requisitos, ajuda a definir o valor a ser pago. Este pode ser quitado de forma integral ou parcelado.

Para aderir à proteção veicular o carro também passa por inspeção e avaliação. Depois é preciso pagar uma taxa e assinar o termo de adesão.

A partir daí os associados pagam mensalidades cujo valor pode variar de acordo com o acúmulo de sinistros (prejuízos) que serão divididos entre todos os membros.

Por outro lado, no seguro auto o segurado tem acesso à apólice a qualquer momento. É nela que estão especificadas todas as coberturas, deveres e direitos de ambas as partes (cliente e seguradora) e ainda a transferência de responsabilidade dos riscos.

Mas na proteção veicular a apólice não existe. Há apenas o contrato assinado entre todos os associados de que dividirão os prejuízos mutuamente.

Vantagens e desvantagens de cada tipo

Ambas as modalidades oferecem vantagens e desvantagens que devem ser muito bem analisadas antes da contratação.

Vantagens do seguro auto:

  • Há vários tipos de coberturas e a maioria das seguradoras oferecem personalizações, adequando o seguro ao seu perfil. Além disso, muitas oferecem também vários serviços extras gratuitos, como reboque, assistência 24 horas, serviços para o lar, etc;
  • O seguro auto é fiscalizado pela Superintendência de Seguros Privados (Susep), que regulamenta os contratos e interfere em caso de problemas.

Desvantagens do seguro auto:

  • É mais caro do que a proteção veicular, embora mais completo.

Vantagens da proteção veicular:

  • É mais em conta do que o seguro auto;
  • Tem contratação menos burocrática.

Desvantagens da proteção veicular:

  • Apenas o Código Civil Brasileiro e a Organização de Cooperativas Brasileiras (OCB) dão respaldo legal à questão, o que pode tornar a resolução de problemas mais burocrática e lenta;
  • Dificilmente oferece coberturas adicionais, o que pode fazer bastante falta de acordo com o uso dado ao veículo;
  • Não tem nenhum tipo de fiscalização nem reserva técnica para fazer frente às indenizações;
  • Casos de denúncia de consumidores precisam ser encaminhados ao Ministério Público.

Imagem de homem em carro acenando

Qual a melhor escolha?

Por tudo isso, é preciso atenção e clareza na hora de fazer a contratação. A proteção veicular não é um seguro, portanto não pode ser vendido como tal. Se a opção seja pagar mais barato é preciso estar ciente dos riscos.

Mas se a intenção é ter a cobertura de um seguro auto, a orientação é buscar um corretor de seguros. Na dúvida, consulte a reputação da empresa junto aos consumidores e verifique se é regulamentada pela Susep. Se não for, não pode oferecer seguro.

(Fontes: O Globo, Rodobens, Doutor Multas)

Aproveite e tire todas suas dúvidas com um corretor especializado. Faça uma cotação agora mesmo e descubra todas as vantagens de ter um seguro auto para proteger seu patrimônio de verdade!

seguro carroPowered by Rock Convert

Recomendado para você:

Postagens mais vistas:

Faça um orçamento: