Ir para o conteúdo
preço seguro auto preços do seguro Rastreador Roubo de carro

5 passos essenciais para calcular o seguro

Leitura: 4 min
57 visualizações

Quando alguém compra um carro, nada mais normal do que querer proteger seu investimento. Afinal, um veículo é liberdade e autonomia, mas também responsabilidade. Por isso, na hora de contratar uma apólice, é preciso atenção para não pagar por serviços desnecessários nem ficar descoberto. Veja como calcular o seguro em 5 passos e indicar exatamente qual a proteção que você quer.

1 – Descreva seu carro para calcular o seguro

O primeiro passo para calcular o seguro é descrever todos os dados do seu carro para o corretor. Indique não apenas a marca, o modelo e o ano, mas também especifique outros detalhes.

Alguns deles são o ano de fabricação, a quantidade de portas, se há algum tipo de automação, bancos de couro e os acessórios. Também informe o(s) tipos(s) de combustível usado.

2 – Informe itens extra de segurança

Também é importante informar ao corretor sobre os itens de segurança que seu carro possui. Acessórios como rastreador por GPS, travas, bloqueadores, alarmes, lataria e vidros blindados, por exemplo, também influenciam na hora de calcular o seguro. A presença de um ou mais dispositivos antifurto geralmente fazem o valor do seguro cair significativamente.

Imagem de mulher com mão  no queixo como sinal que estivesse pensando

3 – Indique o uso que fará do carro

Esse também é um dado importante para calcular o seguro. É preciso informar o corretor se o carro terá um uso pessoal ou comercial. Além disso, calcule a quilometragem média por mês, o local em que rodará com mais frequência (estrada de terra, asfalto, ruas da cidade etc), e onde ele ficará durante a noite.

Quanto mais utilizado, mais exposto a problemas o carro fica, por isso esses são detalhes importantes. Se o carro dorme na rua, por exemplo, o seguro será mais caro do que o de um carro que passa a noite em uma garagem fechada.

Por outro lado, também é importante dizer que será o motorista principal. Para calcular o seguro são levados em conta o sexo, a idade e o tempo de carteira do condutor.

4 – Forneça seus dados pessoais

É muito importante informar todos os seus dados pessoais. Nome completo, CPF, identidade, endereço e telefone. Eles serão utilizados pela seguradora para calcular o seguro e também para checar se suas informações estão corretas.

Lembre-se que qualquer dado fornecido errado, propositalmente ou não, pode anular a apólice e o pagamento do sinistro se a seguradora achar que houve má-fé. Por isso, nunca minta ou omita nada a respeito dos seus dados pessoais ou do seu carro.

Imagem de mulher em carro sorrindo

5 – Escolha a melhor modalidade de seguro

Há vários tipos de seguro auto: contra roubo e furto, incêndio, danos pessoais, danos a terceiros, acidentes, danos por desgaste, completo, etc. Pode ser que você não precise de todos eles, ou seja melhor ter uma cobertura completa.

Faça uma análise realista do uso do carro e do que realmente é necessário cobrir. Você pode calcular o seguro por partes e ir incluindo o que achar melhor de acordo com o seu bolso.

Assim você evita gastos com coberturas desnecessárias, ficando coberto na medida certa.

Faça agora mesmo uma cotação sem compromisso e converse com um dos nossos corretores. Ele ajudará você a encontrar o seguro certo para o seu perfil de motorista e o seu carro!

Recomendado para você:

Postagens mais vistas:

Faça um orçamento: