Seguro rastreador x seguro popular: saiba as diferenças

mar 16, 2017 (0) comentário ,

O brasileiro é um povo realmente apaixonado por carros. É algo que que transcende gerações e cada vez mais notável. Um a cada três brasileiros possuem o grande desejo de ter um veículo para chamar de seu, além disso, ter um carro está também entre os maiores desejos de quem vive por aqui, ficando atrás apenas do sonho da casa própria e cursar uma faculdade.

Engana-se quem acha que carro e automóvel é apenas desejos de homens. As mulheres também são apaixonadas por carro. Além de serem parte importante do trânsito, o sexo feminino ainda mostra que dirige melhor do que muito marmanjo por aí, prova disso é o valor do seguro auto para as mulheres ser muito mais barato do que para homens.

De acordo com renomadas instituições de seguro auto, as mulheres dirigem de maneira mais cuidadosa, respeitam os limites de velocidade e dificilmente comentem infrações de trânsito, algo muitas vezes oposto do que acontecem com os homens.

Porém, algo muito preocupante coloca em risco tanto homens quanto mulheres que são donos do próprio veículo: o trânsito violento e o alto número de roubos de carros no país.

Trânsito violento, uma ameaça a motoristas e pedestres

Infelizmente, o Brasil ostenta uma marca realmente triste e pesada: o fato de ter um dos trânsitos mais violentos do mundo.

Encontros e reuniões que debatem a violência do trânsito em todo mundo apontam algo que ninguém gostaria de mostrar: anualmente no Brasil, quase 50 mil pessoas perdem a vida em decorrência de acidentes de carros nas ruas e estradas brasileiras.

Corretores de seguro auto afiram que a violência e o alto número de acidentes no país, matam tanto quanto epidemias. Embora os governos federal, estaduais e municipais promovam uma série de ações e medidas, bem como o endurecimento das leis, muitos são os motoristas que ainda continuam desrespeitando as leis, dirigindo de maneira perigosa e causando inúmeros acidentes.

Multas, apreensões veiculares, suspensão da carteira de motorista, são alguns dos castigos impostos a motoristas que desrespeitam as leis de trânsito, porém, elas ainda surtem poucos efeitos.

Alto número de roubos também preocupa proprietários de veículos em todo o país

Além da grande violência no trânsito, outra grande preocupação de motoristas brasileiros é o alto número de roubos e furtos veiculares registrados por aqui.

De acordo com dados fornecidos por corretoras de seguro auto, a cada três minutos um veículo é roubado no Brasil. Dentre as cidades que mais sofrem com os roubos está São Luís, capital do Maranhão, mas é na capital do estado de São Paulo, que possui o mesmo nome do estado, onde praticamente metade dos carros brasileiros são roubados, isso pelo simples fato da cidade e do estado possuírem basicamente metade de toda frota veicular do país.

De acordo com investigadores policiais os principais motivos que fazem com que os números de roubos veiculares sejam tão altos se dá pela revenda desses veículos e também pelo desmanche de suas peças no mercado paralelo, também conhecido como mercado negro – no qual os valores praticados são muito inferiores dos que os praticados no mercado convencional. Enquanto o brasileiro continuar a comprar veículos e peças de veículos roubados, o país será um verdadeiro campeão em número de roubos e furtos automotivos.

Além disso, policiais que trabalham na área de recuperação de veículos roubados afirmam que além da revenda de peças e de veículos no mercado negro, a taxa de roubos veiculares no país é grande devido ao fato de muitos bandidos utilizarem veículos roubados para praticarem outros tipos de crime, como sequestros, furtos de residência e assaltos à caixas eletrônicos. Para realizarem esse tipo de violação da lei, muitas vezes os bandidos precisam de carros com amplos espaços internos e também porta-malas polpudos.

Alguns recursos podem ser utilizados para proteger seu carro

Existe uma série de recursos que podem ser utilizados por proprietários como forma de proteger seus carros. Entre os principais recursos utilizados como forma de proteção veicular estão:

  • Contratação de seguro auto;
  • Instalação de alarmes e sensores;
  • Utilização de travas em determinados pontos do veículo, como pedais, câmbio e volante;
  • Instalação de rastreadores que localizam o veículo via GPS.

Anualmente as montadoras veiculares desenvolvem novos sistemas de alarmes, constroem chaves codificadas, instalam softwares modernos. Tudo isso visando diminuir os índices de roubos veiculares, porém, infelizmente ainda não existe um carro à prova de roubo, portanto, a preocupação com a segurança do seu veículo, ainda precisa existir de maneira frequente e constante.

Visando conferir maior proteção aos motoristas com gastos relativamente mais baixos, uma nova modalidade vem surgindo dentro das corretoras de seguro auto, trata-se do seguro rastreador.

RECEBER PREÇOS DE SEGUROS DE CARRO DA SUA REGIÃO

Seguro rastreador x seguro popular: saiba as diferenças

Uma grande dúvida que paira nas cabeças de muitos proprietários de carro é: “Devo contratar um seguro auto, ou apenas um rastreador pode me proteger contra roubos e furtos? Se eu tiver um rastreador, em caso de roubo poderei procurar e recuperar meu veículo por um preço mais baixo do que contratar um seguro auto”.

Esse é o pensamento de muitos motoristas que acabaram de adquirir um novo veículo, e também de algumas corretoras de seguro auto.

Com custos mensais variando entre R$ 60,00 e R$ 70,00 e sem a necessidade de avaliação do perfil do motorista, os seguros de carros com rastreadores ficaram mais atrativos no atual cenário onde o orçamento dos motoristas está mais limitado devido à crise financeira.

Uma das seguradoras que resolveu entrar nesse segmento no segundo semestre de 2016 foi a Porto Seguro, oferecendo o rastreador Mais Seguro. De acordo com os dados da seguradora, apenas 27% dos carros que circulam no país contam com proteção de seguro auto.

Entre os proprietários de veículos que não protegem o seu carro, mais da metade alega que contratar um seguro auto é algo caro. Sendo assim, para fazer a economia girar e fornecer mais proteção aos motoristas, novas empresas de rastreadores estão apostando nessa modalidade de seguro auto e firmando uma série de parcerias com seguradoras.

A Liberty Seguros foi outra seguradora de renome que resolveu entrar nessa modalidade de seguro auto. Corretores da seguradora afiram que “muitos motoristas estão pensando em trocar o seguro auto tradicional por um mais barato, pelo fato do orçamento ter ficado mais apertado”.

O seguro auto com rastreador nada mais é do que um aperfeiçoamento da proteção oferecida pelo equipamento de GPS que permite indicar onde o carro está circulando ou então estacionado. Agora, o equipamento tem a indenização ao dono do veículo garantida por determinada seguradora caso ele não seja encontrado, ou então seja encontrado com mais de 75% de anos, quando é considerado perda total.

As indenizações por roubo e furto costumam ser de 100% do valor do carro levando em consideração os valores da Tabela Fipe. Esse tipo de seguro auto, já possui embutido em seus valores os principais serviços como assistência 24 horas, guinchos, chaveiro e mecânico, por exemplo. Coberturas contra perda parcial, ou então proteção para terceiros põem ser contratados de maneira adicional.

Por não exigir análise de perfil, seguradoras afirmam que essa nova modalidade de seguro auto é voltada aos motoristas com maior perfil de risco que são jovens, proprietários de carros com mais de três anos de fabricação, pessoas que moram em áreas de maior ocorrência de roubo e quem usa os carros de maneira mais frequente. Pelo fato de valores nesses casos serem extremamente elevados, é fundamental haver no mercado uma opção mais acessível.

Geralmente as corretoras de seguro auto oferecem proteção para veículos que possuam até 20 anos de fabricação e que são vendidos por valores de até 60 mil reais. Os custos de proteção normalmente variam de acordo com valor e modelo do veículo. Os mais roubados, é claro, possuem um custo mais elevado de proteção.

É preciso adicionar ao valor da proteção a taxa cobrada para instalação do rastreador no veículo, algo que gira entre R$ 250,00 a R$ 300,00. O valor desse tipo de seguro auto não ultrapassa valores maiores do que R$ 120,00 por mês. Algo muito mais barato quando levado em consideração os valores das modalidades clássicas de seguro auto.

Escolha do seguro auto é algo individual e deve levar em conta necessidades particulares

Muitas pessoas normalmente não sabem como escolher o tipo de seguro auto a ser contratado.

A dica dada por corretores de seguro auto é para que os motoristas levem em consideração suas necessidades particulares, como por exemplo, local em que vive, se utiliza o veículo de maneira constante e frequente, se deseja proteções a terceiros, ou se apenas deseja um seguro auto rastreador.

Cada motorista é único, e suas necessidades normalmente são divergentes. Por isso no momento de contratar um seguro auto, pense no seu estilo de utilização do veículo, seus reais desejos de cobertura e principalmente se ela cabe no seu bolso.

Com a violência tão solta por aí, não se pode dar sorte para o azar, e a melhor maneira de proteger o seu veículo é através da contratação do seguro auto.

Faça sua cotação online agora mesmo acessando esse link e ganhe um belo desconto na contratação de seu seguro auto. Quem ama cuida, e quem cuida contrata seguro auto.

Comentário (0)

Deixar comentários